domingo, 7 de novembro de 2010

QUINHENTISMO

O Quinhentismo corresponde ao estilo literário que abrange todas as manifestações literárias produzidas no Brasil à época de seu descobrimento, durante o século XVI. É um movimento paralelo ao Classicismo português e possui idéias relacionadas ao Renascimento, que vivia o seu auge na Europa. A literatura do Quinhentismo tem como tema central os próprios objetivos da expansão marítima: a conquista material, na forma da literatura informativa das Grandes Navegações, e a conquista espiritual, resultante da política portuguesa da Contra-Reforma e representada pela literatura jesuítica da Companhia de Jesus.

QUINHENTISMO NO BRASIL

Na época da colonização brasileira, a Europa  vivia seu apogeu no Renascimento, o comércio se despontava, enquanto o êxodo rural provocava um surto de urbanização. Enquanto o homem europeu se dividia entre a conquista material e a espiritual (Contra-Reforma), o cidadão brasileiro encontrava no Quinhentismo semelhante dicotomia: a literatura informativa, que se voltava para assuntos de natureza material (ouro, prata, ferro, madeira) feita através de cartas dos viajantes ou dos cronistas e a literatura dos jesuítas, que tentavam inserir a catequese.
A carta de Pero Vaz de Caminha traz a referida dicotomia claramente expressa, pois valoriza as conquistas e aventuras marítimas (literatura informativa) ao mesmo tempo em que a expansão do cristianismo (literatura jesuíta).
A literatura dos jesuítas tinha como objetivo principal o da catequese. Este trabalho de catequizar norteou as produções literárias na poesia de devoção e no teatro inspirado nas passagens bíblicas.
 
LITERATURA INFORMATIVA

A literatura informativa, também chamada de literatura dos viajantes ou dos cronistas, consiste em relatórios, documentos e cartas que empenham-se em levantar a fauna, flora e habitantes da nova terra, com o objetivo principal de encontrar riquezas, daí o fato de ser uma literatura meramente descritiva e de pouco valor literário. A exaltação da terra exótica e exuberante seria sua principal característica, marcada pelos adjetivos, quase sempre empregados no superlativo. Esse ufanismo e exaltação do Brasil seria a principal semente do sentimento nativista, que ganharia força no século XVII, durante as primeiras manifestações contra a Metrópole.
Com o crescente interesse dos europeus pelas terras recém-descobertas, expedições formadas por comerciantes e militares eram organizadas no intuito de descrever e noticiar a respeito das novas terras. Entre estes, estaria Pero Vaz de Caminha, escrivão que acompanhou a armada de Pedro Álvares Cabral, em 1500. Sua Carta a El-Rei Dom Manuel sobre o descobrimento do Brasil é um dos exemplos mais importantes da literatura Informativa, de inestimável valor histórico.


Pero Vaz de Caminha
 
LITERATURA CATEQUÉTICA OU LITERATURA JESUÍTICA

Foi conseqüência da Contra-Reforma. A principal preocupação dos jesuítas era o trabalho de catequese, objetivo que determinou toda a sua produção literária, tanto na poesia como no teatro. Mesmo assim, do ponto de vista estético, foi a melhor produção literária do Quinhentismo brasileiro. Além da poesia de devoção, os jesuítas cultivaram o teatro de caráter pedagógico, baseado em trechos bíblicos, e as cartas que informavam aos superiores na Europa o andamento dos trabalhos na Colônia. José de Anchieta se propôs ao estudo da língua tupi-guarani e é considerado o precursor do teatro no Brasil. Sua obra já apresenta traços barrocos.

José de Anchieta foi o maior representante da literatura de formação no Brasil.


MAIS UMA CARA QUE MARCOU A LITERATURA

 E ai galera, tudo bom? Eu sou padre José de Anchieta. Fui um jesuíta nascido em 19 de março de 1534 nas Ilhas Canárias. Eu fui um dos fundadores de São Paulo e também fui declarado pelo papa João Paulo 2° como beato.
Eu vivi com a minha família até os quatorze anos de idade quando me mudei para Coimbra em Portugal, onde fui estudar Filosofia no colégio de Artes .
Aos 19 anos eu ingressei na missão que viria ao Brasil acompanhado por Duarte Costa. 1554, cheguei em São Vicente, onde tive os primeiros contatos com os índios. Entre os índios eu exerci as tarefas de médico, sacerdote e professor.
É isso ai galera, espero que vocês tenham gostado !!!!!



FONTE
http://pt.wikipedia.org/wiki/Quinhentismo
http://www.brasilescola.com/literatura/quinhentismo-brasileiro.htm

http://www.infoescola.com/biografias/pero-vaz-de-caminha/
http://www.historiabrasileira.com/biografias/jose-de-anchieta/
TODOS ACESSADOS EM 07/11/2010


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário